SEGÓVIA (Espanha): Capela-mor da catedral.

SEGÓVIA (Espanha): Capela-mor da catedral.

SEGÓVIA (Espanha): Claustro da catedral.

SEGÓVIA (Espanha): Claustro da catedral.

O claustro é oriundo da antiga catedral, foi transladado pedra a pedra para o atual local. É uma obra do gótico flamejante do século XV de Juan Guas, encomendada pelo bispo Arias Dávila.
Tem uma base quadrada, na qual podemos encontrar diversas capelas e no centro do pátio temos um poço. É também no claustro que se encontra sepultado o arquiteto da catedral Rodrigo Gil de Hontañon.

SEGÓVIA (Espanha): Janelas do claustro da catedral.

SEGÓVIA (Espanha): Janelas do claustro da catedral.

O claustro é oriundo da antiga catedral, foi transladado pedra a pedra para o actual local.
As janelas têm 3,55m, divididas com sete mainéis. Sobre estes mainéis formam-se arcos com diversas combinações geométricas.

SEGÓVIA (Espanha): Catedral.

SEGÓVIA (Espanha): Catedral.

Os finais do século XV e as primeiras décadas do século XVI constituíram uma revolução política e económica em Espanha (conquista de Granada, unificação política e colonização de América) que permite a construção de um grande número de templos góticos muito tardios (gótico flamejante) que se cristaliza no estilo “isabelino” e que por vezes se funde com as primeiras manifestações renascentistas.
Também se constroem grandes catedrais neste gótico final, como as naves da catedral de Palencia, a catedral Nova de Salamanca e a de Segóvia.
A catedral de Segóvia foi construída entre 1525 e 1577 para substituir o templo românico que aí se encontrava.
O arquiteto responsável foi Juan Gil de Hontañón que traçou um templo de três naves com capelas laterais, cruzeiro e cabeceira semicircular com girola, rodeada de capelas radiantes.
O claustro é de 1470 e já estava adossado à antiga catedral românica. Foi transladado pedra a pedra para o seu novo local.

SEGÓVIA (Espanha): Catedral de Segóvia.

SEGÓVIA (Espanha): Catedral de Segóvia.

A Catedral de Santa Maria de Segóvia, conhecida como a Dama das Catedrais, devido às suas dimensões e à sua elegância, é uma catedral construída entre os séculos XVI e XVIII, de estilo gótico com traços de renascentismo. Juntamente com a Catedral Nova de Salamanca, é a montra do gótico mais tardio em Espanha.

SEGÓVIA (Espanha): Igreja de San Andrés.

SEGÓVIA (Espanha): Igreja de San Andrés.

A igreja de San Andrés encontra-se situada no centro histórico de Segóvia, próxima da catedral. É uma igreja românica do século XII que possui uma impressionante fachada e na qual sobressaem a sua torre mudéjar, de quatro pisos em ladrilho, e as absides junto a ela. É assim no exterior que se concentram os seus elementos mais interessantes.

SEGÓVIA (Espanha): Igreja românica de Vera Cruz.

SEGÓVIA (Espanha): Igreja românica de Vera Cruz.

A igreja de Vera Cruz, do século XIII, anteriormente designada de Santo Sepulcro, situa-se a norte da cidade de Segóvia, junto ao bairro de São Marcos.
Tem uma planta dodecagonal, com uma nave circular que gira em redor de uma edícula, um pouco à semelhança da charola do convento de Cristo em Tomar. Pelo tipo de planta, a sua construção foi atribuída aos templários. Atualmente julga-se que foi a Ordem do Santo Sepulcro de Jerusalém que a mandou construir como encomenda da colegiada de Toro (Zamora).

SEGÓVIA (Espanha): Capitéis românicos no pórtico da Igreja San Martin (Séc. XII).

SEGÓVIA (Espanha): Capitéis românicos no pórtico da Igreja San Martin (Séc. XII).

SEGÓVIA (Espanha): Capitéis românicos das colunas do átrio da Igreja San Martin (Séc. XII).

SEGÓVIA (Espanha): Capitéis românicos das colunas do átrio da Igreja San Martin (Séc. XII).

SEGÓVIA (Espanha): Capitéis românicos das colunas do átrio da Igreja San Martin (Séc. XII).

SEGÓVIA (Espanha): Capitéis românicos das colunas do átrio da Igreja San Martin (Séc. XII).

SEGÓVIA (Espanha): Capitéis românicos das colunas do átrio da Igreja San Martin (Séc. XII).

SEGÓVIA (Espanha): Capitéis românicos das colunas do átrio da Igreja San Martin (Séc. XII).

SEGÓVIA (Espanha): Capitéis românicos no pórtico da Igreja San Martin (Séc. XII)

SEGÓVIA (Espanha): Capitéis românicos no pórtico da Igreja San Martin (Séc. XII)

Destaca-se o seu pórtico que envolve a igreja até à cabeceira. Este alpendre é constituido com arcos de volta perfeita que assentam em colunas com magníficos capitéis românicos.

SEGÓVIA (Espanha): Esculturas da Igreja de San Martin (Séc. XII)

SEGÓVIA (Espanha): Esculturas da Igreja de San Martin (Séc. XII).

SEGÓVIA (Espanha): Esculturas da Igreja de San Martin (Séc. XII

SEGÓVIA (Espanha): Esculturas da Igreja de San Martin (Séc. XII)

Subscribe to Arte Medieval